Apolônio de Carvalho - 100 Anos

Datashow de Imagens

  • ECOCUT elege nova Direcao

    ECOCUT elege nova Direcao

  • Formacao ECOCUT

    Formacao ECOCUT

  • 11 CONCUT - Sao Paulo

    11 CONCUT - Sao Paulo

  • ECOCUT participa de oficina sobre os territorios

    ECOCUT participa de oficina sobre os territorios

  • Curso de Negociacao Coletiva - MII

    Curso de Negociacao Coletiva - MII

  • Curso de ORSB da CUT/GO

    Curso de ORSB da CUT/GO

  • 11 CONCUT - Sao Paulo

    11 CONCUT - Sao Paulo

Curso de ORSB da CUT-MT aborda Juventude e Mercado de Trabalho

A Central Única dos Trabalhadores no Mato Grosso (CUT-MT) quer contribuir para superar as formas precárias de inserção dos jovens no mercado de trabalho. Esta questão, e o ingresso da juventude no movimento sindical, são desafios para a Escola Centro-Oeste de Formação Sindical da CUT Apolônio de Carvalho (ECO/CUT).

 

Um dado preocupante é que mais de 55% dos(as) jovens trabalhadores(as) inseridos(as) no mercado estão fora da escola. Diante deste cenário, a Secretaria de Formação Sindical da CUT-MT reuniu mais de 45 dirigentes sindicais para se aprofundar no módulo Juventude no Contexto do Mercado de Trabalho e do Sindicalismo Brasileiro, uma etapa complementar ao curso de Organização e Representação Sindical de Base (ORSB), que foi realizado entre os dias 15, 16 e 17 de novembro.

Segundo a secretária de Formação da CUT-MT, Vânia Maria Rodrigues Miranda (na foto, à direita), que também é coordenadora adjunta da ECO/CUT, organizar a juventude compõe uma ação estratégica à disputa de hegemonia na sociedade. "A juventude deve ser vista como sujeito de direitos e como protagonista de lutas sociais por emancipação. Este módulo foi fundamental porque buscou despertar nos dirigentes sindicais a importância de criar espaços específicos de organização e participação do jovem trabalhador nos movimentos sindical e social ”, pontua.

Para a educadora da ECO/CUT Tainá Teixeira da Mata, que ministrou a palestra Sobre qual Juventude Estamos Falando“o grande dilema do jovem, seja ele urbano ou rural, é compreender o futuro da sua cidadania. É necessário debater o acesso e a permanência no mercado de trabalho e as diversas políticas públicas, incluindo questões relacionadas à educação, saúde e previdência”, disse.